Sesi-SP busca a sexta vitória seguida apostando na consistência do sistema defensivo

Sesi-SP busca a sexta vitória seguida apostando na consistência do sistema defensivo

Suelen se destaca nas estatísticas e dá segurança à equipe que quer manter a ótima fase

 

 

Foto: Suelen (centro) comanda a defesa do Sesi-SP

 

Mesmo com cinco vitórias em cinco jogos e nenhum set perdido, o time feminino de vôlei do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) continua atrás dos líderes por conta de uma partida a menos. Nesta terça-feira, às 20h, a equipe da Vila Leopoldina enfrenta o Brasília Vôlei na Capital Federal buscando manter a invencibilidade e o aproveitamento impecável nas partidas para se manter na cola do Osasco, líder com 18 pontos em seis jogos. Para conseguir o resultado, a arma é atacar e pontuar, mas sem se descuidar da defesa. E é na linha de trás da quadra que está um dos trunfos da equipe, a líbero Suelen.

 

Com 67.82% de eficiência, a atleta lidera o ranking de defesa da CBV na Superliga, à frente das principais jogadoras do país, como as atuais atletas da seleção Camila Brait (Osasco) e Léia Silva (Pinheiros), além da lendária Fabi (Rio de Janeiro). Discreta como deve ser uma mineira, Suelen jura que não dá bola para os números, mas fica surpresa em saber da posição e feliz em constatar como está ajudando a equipe na competição.

 

“Não ligo e nem vejo estatísticas. Olho só os números de passe depois dos jogos. Isso vem pelos treinos que estamos realizando. Eu não sabia mesmo. Fico feliz, pois isso ajuda a equipe nos jogos. Como venho falando em outras entrevistas, nosso saque e nosso bloqueio estão muito bem e ajudam muito. São os três fundamentos que acho que estamos superando as demais equipes, o saque, a defesa e o bloqueio”, disse a jogadora, que acredita em jogo difícil terça, mas aponta a responsabilidade para o Sesi-SP.

 

“A responsabilidade é nossa. Depois da final do ano passado, a responsabilidade é sempre nossa. Temos que entrar em todos os jogos querendo fazer os três pontos, mas se não conseguir, temos que lutar pela vitória de qualquer jeito. Qualquer tropeço agora é um problema. A gente ganha, mas como tem um jogo a menos, sempre que estamos em terceiro ou quatro. Então temos que vencer sempre e não podemos perder sequer um set. Mas o jogo será bem difícil e só com muita atenção e foco venceremos”.

 

Quem agradece a boa fase da camisa 8 é o técnico Talmo de Oliveira. Ele concorda com a análise da jogadora sobre os fundamentos, mas ressalta que a própria também ajuda muito.

 

“Estamos com um sistema defensivo muito bom. O saque está consistente, o bloqueio chegando bem e tudo isso ajuda no contra-ataque. Aí ela se destaca na defesa. Além da qualidade da Suelen, claro, o sistema está funcionando muito bem”.

 

Talmo também pediu atenção para o Brasília, a quem chamou de time “jogueiro” e com muitas opções.

 

“Nesse momento da competição a gente sempre mira numa evolução. Estamos crescendo e queremos fazer um bom jogo lá. O time delas tem muitas peças, muitas variáveis que podem mudar o jogo. A gente terá que se adaptar o tempo inteiro. É um time “jogueiro”, que vai estar motivado por enfrentar o Sesi-SP e vamos lá para buscar essa vitória”.

 

Após o confronto em Brasília, o Sesi-SP retorna a São Paulo onde enfrenta na sexta (05) o São Caetano na Vila Leopoldina, às 19h30.

 

Be the first to comment

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: