Estrelas acordam, Brasil bate a China e se recupera no Grand Prix

br_fem

 

O Brasil começou a fase final do Grand Prix de vôlei com o pé esquerdo, ao perder a estreia contra a Turquia, um resultado imprevisível para o time líder nas fases anteriores da competição. Se nesta partida as estrelas da seleção não entraram no jogo, nesta quinta-feira, elas acordaram e fizeram a diferença. E o resultado disso se mostrou no placar: 3 sets a 0 contra a China, com parciais de 25-23, 25-20, 25-21.

Thaísa, Fernanda Garay, Jaqueline e Sheilla, que geralmente são as jogadoras que desequilibram para o Brasil, voltaram a ter papel fundamental no esquema montado por José Roberto Guimarães, que desta vez não dependeu de uma reação vinda do banco de reservas para ver a seleção competitiva.

Com o resultado, o Brasil se mantém na briga pelo título nesta fase final realizada em Tóquio, no Japão. O próximo jogo acontece às 3h (de Brasília) desta sexta-feira, contra a Bélgica – que perdeu para a Rússia nesta quinta.

Jaqueline e Fernanda Garay foram as maiores pontuadoras do jogo, com 15 pontos cada. A chinesa Liu Xiaotong fez nove para a equipe asiática.

“Acho que hoje pudemos mostrar aspectos diferentes do nosso jogo, especialmente no saque e no passe, que foram melhores que ontem. O Brasil é experiente e somos bons em nos recuperar em pouco tempo, o que a gente precisava para este tipo de torneio em específico, em que não há pausa entre os jogos e tempo para treinar”, analisou Zé Roberto.

“Acho que jogamos uma partida muito boa e bem melhor que a anterior. O mais importante foi conseguir os três pontos da vitória. Nós perdemos ontem, mas vencemos hoje, então estou muito feliz”, adicionou Fernanda Garay.

 

O jogo

A seleção brasileira não começou o jogo avassaladora e teve de correr atrás do marcador para conseguir se impor. Foi só no segundo tempo técnico, abrindo três pontos de vantagem, que a situação ficou mais confortável, com Sheilla liderando as ações até o Brasil fechar em 25-23.

Na segunda parcial, mais uma vez as chinesas começaram melhor e foram ao primeiro tempo na frente no marcador. Foi só no fim do set que Jaqueline ajudou o time com uma série de bons saques e conseguiu a virada para 18-16. Fabiana atacou para definir os 2 a 0 e a boa vantagem no jogo.

Para fechar a partida, foi a vez de Thaísa assumir as ações, com as brasileiras baseando seu sucesso no bloqueio e saque. A China até fez jogo duro e esteve junto no placar, com 14-14. Mas o Brasil a partir daí abriu quatro pontos de frente e não viu mais as rivais no retrovisor para garantir o triunfo.

Be the first to comment

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: