Brasil apanhou feio da Itália nesses 2 encontros do fim de semana

Resultado negativo para o Brasil nesta primeira etapa da Liga Mundial.

Não sei o porquê, mas o Brasil sempre começa as competições em um nível abaixo dos adversários. Parece que o motor vai ligando aos poucos…rs

Finalmente, a equipe da Itália conseguiu montar um time jovem e com potencial para competir com as principais equipes. O oposto Zaytsev, simplesmente, destruiu o Brasil. Ninguém conseguiu pará-lo e isso fez com que o jogador se destacasse nas partidas.

Parabéns à Itália! Mereceu ganhar, pois jogou muito melhor.

Segue a notícia na íntegra.

51746_t1

A seleção brasileira masculina de vôlei já voltou à quadra neste sábado (24.05), dia seguinte da estreia na Liga Mundial 2014, e não conseguiu o resultado desejado. A equipe verde e amarela foi superada por 3 sets a 1 (17/25, 26/24, 23/25 e 20/25), em 1h54 de jogo realizado na Arena Jaraguá, na cidade de Jaraguá do Sul (SC). Na primeira partida, os italianos venceram pelo mesmo placar.

O italiano Zaytsev foi o maior pontuador do confronto, com 23 acertos, sendo 19 de ataque, dois de bloqueio e dois de saque. Pelo Brasil, o ponteiro Lucarelli foi quem mais pontuou, com 16 acertos. O oposto Theo, que entrou no segundo set e ficou até o final, também teve boa pontuação ao marcar 15 vezes.

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial e busca, em 2014, o décimo título. A Itália também tem bom histórico e soma oito conquistas.

Agora, a seleção dirigida pelo técnico Bernardinho terá a Polônia como adversária na segunda etapa da competição. Os jogos serão nos dias 29 e 30 de maio, no ginásio Chico Neto, na cidade de Maringá (PR). A última semana no Brasil será contra o Irã, no Ibirapuera, em São Paulo (SP), nos dias 6 e 7 de junho.

O JOGO

Lucarelli abriu o placar do jogo a favor do Brasil. A Itália devolveu e ainda abriu 5/1. Neste momento, Bernardinho pediu tempo. A equipe verde e amarela não conseguia render bem no ataque e o time visitante chegou a fazer 10/1. A seleção brasileira buscou e reduziu a vantagem adversária para 15/8. Mas os italianos seguiram com superioridade e, com ataques potentes, fizeram 20/12. No final, melhor para a Itália, que venceu por 25/17.

O Brasil começou com nova formação, com o levantador Raphael, o oposto Theo e o ponteiro Maurício Borges, e fez 3/1 logo no início do segundo set. Só que a Itália mais uma vez buscou e assumiu o comando do placar em 5/4. Mas a equipe da casa reagiu e, no bloqueio de Sidão, fez 9/8. As equipes passaram a alternar a liderança do marcador. No ataque de Lucarelli, o Brasil chegou ao empate em 14/14. O equilíbrio permaneceu e as seleções empataram em 20/20. No ponto de saque de Maurício Borges, a seleção brasileira fez 22/21. Embalado e bem em quadra, o Brasil fez 24/22, mas a Itália chegou ao empate em 24 pontos. No bloqueio de Sidão, a equipe brasileira parou o ataque do italiano Zaytsev e fez 25/24. E foi também com bloqueio que o Brasil fechou em 26/24.

O terceiro set começou com o mesmo equilíbrio (3/3). A Itália fez 6/4 e, depois, 8/6.Com potente ataque de Maurício Borges, o Brasil encostou em 10/9. E foi no ace do ponteiro que a equipe da casa chegou ao empate (11/11). Mas a seleção da Itália reagiu e com bons saques forçou o jogo contra o Brasil, abrindo três de vantagem: 18/15. A equipe verde e amarela encostou e com Lucarelli pelo meio fundo empatou em 19/19. Com mais um ace de Maurício Borges, o Brasil assumiu o comando do placar, mas os italianos reagiram e fecharam em 25/23.

Em vantagem no jogo, os italianos entraram com ritmo forte no quarto set e saíram na frente. O Brasil empatou em 5/5 e, no ataque para fora do adversário, passou a frente no placar. A disputa seguiu acirrada (12/12). A Itália, então, passou a dominar a parcial e abriu dois de vantagem em 18/16. Com bom ritmo e contando com alguns erros do Brasil, a seleção italiana venceu por 25/20.

EQUIPES

BRASIL – Bruninho, Vissotto, Lucão, Sidão, Lucarelli e Murilo. Líbero – Mário Jr.

Entraram – Felipe, Theo, Raphael, Maurício Borges e Gustavão

Técnico: Bernardinho

ITÁLIA – Travica, Zeytsev, Birarelli, Piano, Kovar e Parodi. Líbero – Rossini

Entrou – Buti

Técnico: Mauro Berruto

Be the first to comment

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: